terça-feira, 31 de julho de 2012

Em repúdio pela decisão do Governo, 20 cooperantes espanhóis viajarão no início de agosto para os acampamentos saharauis



Um grupo de  duas dezenas de cooperantes viajará  no início de agosto para os acampamentos de refugiados saharauis em repúdio pela decisão do Governo  espanhol de repatriar os cooperantes espanhóis, anunciou esta segunda-feira o presidente da  Coordinadora Estatal de Asociaciones Solidarias con el Sáhara (CEAS-Sáhara), José Taboada.

Em declarações à Europa Press, José Taboada afirmou que os "representantes do movimento de solidariedade com o Sahara viajarão para os acampamentos para demonstrar que não vamos abandonar os saharauis".

Taboada referiu que o objetivo da visita aos acampamentos é "a entrega de assistência humanitária às associações saharauis e reiterou o compromisso das organizações solidárias do Estado espanhol em prosseguir a cooperação e a assistência."

No mesmo sentido, a Agencia Andaluza de Cooperación Internacional para el Desarrollo, dependente da Secretaria de Administração Local e Relações Institucionais, divulgou que vai manter todas as ações de cooperação que tem programado com o povo saharaui, segundo confirmou o seu próprio diretor, Enrique Pablo Centella.

O presidente da CEAS-Sáhara), José Taboada reiterou a “sua absoluta confiança” nas medidas de segurança que a RASD  adotou para “a proteção e segurança de todos os cooperantes".
SPS

Sem comentários:

Publicar um comentário