segunda-feira, 9 de julho de 2012

Filhos da ativista saharaui Aminetu Haidar agredidos por colonos marroquinos


Aminetu Haidar com os seus filhos
Mohamed, de 13 anos, e Hayat, de 17 anos


Os filhos da ativista saharaui de direitos humanos Aminetu Haidar  foram agredidos na manhã de domingo  por um grupo passageiros marroquinos quando viajavam num autocarro percorria a rota de Agadir, Marrocos, e a cidade de El Aaiún, nos territórios ocupados ,segundo informado Ministério dos Territórios Ocupados e da Diáspora da RASD.

Mohammed  Algasimi, de 13 anos, sofreu uma fratura no nariz e vários cortes na cara, enquanto a sua irmã Hayat  Algasimi de  17 anos  foi agredida golpeada brutalmente  na cara e  apresenta muitos ferimentos em diferentes partes do seu corpo, a agressão teve lugar quando  os passageiros, na sua maioria marroquinos, identificaram os menores como filhos de Aminetu Haidar.

A ativista saharaui logo que soube do ataque aos seus filhos deslocou-se de imediato à central de segurança em Aaiún ocupado onde interpor uma ação judicial contra os  agressores.

No mesmo contexto, fonte próxima da ativista saharaui referiram que Aminetu pensa apresentar uma ação judicial contra certos meios de Comunicação marroquinos que,  em sua opinião, são o principal "instigador" das campanhas de agressões contra a sua  pessoa, os seus filhos e contra o povo saharaui.

Também interporá ação contra o Ministério da Comunicação marroquino por ser  o responsável do que se publica em alguns periódicos e revistas, e também contra a Alta Autoridade da Comunicação Audiovisual (conhecido como AACA), já que permite que alguns dos canais oficiais e privados e  emissoras  difundam a hostilidade, o ódio e a incitação contra os saharauis.

SPS

Sem comentários:

Publicar um comentário