sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Polisario assegura que a visita do Centro RFK para a justiça e os Direitos Humanos será um testemunho da situação no Sahara Ocidental



O representante da Frente Polisario nas Nações Unidas, Bukhari Ahmed, assegurou esta quarta-feira que a visita que realizará a presidente do Centro Robert F. Kennedy para a Justiça os Direitos Humanos (Centro RFK), Kerry Kennedy, aos acampamentos de refugiados saharauis e ao Sahara Ocidental sob ocupação marroquina, será um testemunho mais da situação de violação dos direitos humanos por parte de Marrocos.
Em declarações à Rádio Argelia Internacional, Bukhari destacou que esta visita será um acontecimento histórico ao incluir tantas importantes personalidades em questões de direitos humanos e com grande historial na matéria.
O Representante da Frente Polisario junto da ONU realçou a importância desta visita que surge num momento em que o tema dos direitos humanos no Sahara Ocidental foi muito debatido no Conselho de Segurança.
Bukhari descreveu a visita de grande envergadura já que ocorre num momento em que Marrocos bloqueia a negociação para se chegar a uma solução política, justa e duradoura para o conflito do Sahara Ocidental através da realização de um referendo de autodeterminação ao povo saharaui.
"Esta visita de Kerry Kennedy será um importante testemunho não só para o seu Instituto mas também para a administração americana e para as Nações Unidas", afirmou Bukhari, que expressou a satisfação das autoridades saharauis por esta visita.
A delegação iniciará hoje, 24 de agosto, e concluirá 31 de agosto, a visita aos acampamentos de refugiados saharauis e ao Sahara Ocidental sob ocupação marroquina, segundo informou o Centro Robert F. Kennedy para a Justiça e os Direitos Humanos em comunicado.
O objetivo da visita é avaliar a situação dos direitos humanos sobre o terreno. "A nossa delegação avaliará a situação dos direitos humanos falando com os defensores dos direitos humanos, autoridades do governo e famílias que foram divididas por este conflito", declarou Kerry Kennedy.
"Esperamos chamar a atenção da comunidade internacional sobre este tema e apoiar o estabelecimento de um mandato de direitos humanos para a Missão das Nações Unidas", afirmou.
Integram a delegação: Mary Lawlor, Diretora da Front Line Defenders, Margarette May Macaulay, Juiza do Tribunal Interamericano de Direitos Humanos; Eric Sottas, ex-Secretário- Geral da Organização Mundial Contra a Tortura, María del Pilar del Río, presidente do Conselho de Administração da Fundação José Saramago, e Marialina Marcucci, Presidente do Centro RFK - Europa. Da delegação fazem ainda parte destacados membros do RFK de Direitos Humanos: Santiago A. Canton, Gonçalves Margerin e Stephanie Postar.
(SPS)

Sem comentários:

Publicar um comentário