sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Polisario espera que a designação do novo Representante Especial contribua para a aplicação da resolução 2044 do Conselho de Segurança

Wolfgang Weisbrod-Weber com o SG da ONU, Ban Ki-Moon


O Secretariado Nacional da Frente Polisario expressou esta terça-feira a esperança de que a designação do representante especial do Secretário- Geral das Nações Unidas para o Sahara Ocidental, o diplomata alemão Wolfgang Weisbrod-Weber, contribua para a "estrita" aplicação das recomendações do relatório do Secretário-Geral e da resolução 2044 do Conselho de Segurança, aprovada por unanimidade a 30 de abril de 2012.

Em comunicado emitido no termo da sua terceira sessão ordinária, o Secretariado Nacional refere que espera que a designação do chefe da Missão das Nações Unidas para o Referendo do Sahara Ocidental (MINURSO) "contribua para o levantamento do bloqueio imposto sobre os territórios ocupados do Sahara Ocidental, assim como a entrada de observadores e imprensa internacionais independentes".

A Frente Polisario destaca a necessidade de fortalecer a MINURSO, como missão internacional que tem a tarefa de organizar o referendo de autodeterminação do povo saharaui, de modo a que possa ter liberdade de movimentos e contatos com a população saharaui e assegure a proteção dos direitos humanos e a capacidade de elaborar relatórios transparentes.

O SN da FP exigiu também "o termo da brutal repressão exercida pelas autoridades de ocupação marroquinas contra os civis saharauis indefesos". Exigiu, ainda a libertação de todos os presos políticos saharauis confinados em cárceres marroquinos y e o esclarecimento sobre o destino de 651 desaparecidos saharauis, assim como a destruição do muro da vergonha que divide o povo saharaui desde há mais de 30 anos.

O comunicado denuncia ainda o saqueio e exploração ilegal dos recursos naturais saharauis por parte das autoridades de ocupação marroquinas, pedindo à União Europeia que se abstenha de subscrever qualquer acordo com o Reino de Marrocos que afete as águas e o território do Sahara Ocidental.

O SN da FT recorda também a Espanha a sua responsabilidade jurídica, ética e política com o Sahara Ocidental, expressando o seu agradecimento à delegação de ativistas espanhóis que no início de este mês de agosto realizou uma visita aos acampamentos de refugiados saharauis, num nobre gesto de solidariedade com o povo saharaui.

O órgão de direção da Frente Polisario condenou todas as formas de violência e a delinquência organizada, reafirmando a vontade das autoridades saharauis para cooperar com todas as iniciativas "sérias e responsáveis destinadas a erradicar o fenómeno destrutivo do terrorismo".

O SN expressou igualmente a sua esperança de que a "França abra uma nova etapa na sua abordagem à questão do Sahara Ocidental, baseada no apoio ao direito e à legalidade internacional e não se alinhando à política de expansão e ocupação". (SPS)

Sem comentários:

Publicar um comentário