quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Homenagem e recordação de Juantxu Rodríguez. As suas fotos dos acampamentos de refugiados saharauis













Juan Antonio ‘Juantxu’ Rodríguez Moreno retratou com a sua câmara fotográfica a realidade desde uma perspetiva independente e inconformista, até ser assassinado quando trabalhava no Panamá. A 21 de dezembro de 1989 um ‘marine’ americano matou-o com um disparo, convertendo-se Juan Antonio no primeiro fotógrafo espanhol morto num conflito bélico.
Juantxu, talvez por ter crescido como imigrante da Extremadura na Margem Esquerda da Ria de Bilbao, viu de muito perto como diariamente o peixe grande comia o mais pequeno... Até 1979 não fazia da fotografia a sua profissão, e um dos seus primeiros trabalhos foi em Melilla, onde se tornou amigo de um saharaui, o qual lhe despertou a inquietação de conhecer aquele mundo, para ele até então ignorado.
A sua primeira viagem a Tindouf foi em março de 83, depois seguiram-se mais três viagens, até ao X Aniversário de la RASD, em 1986. O Sahara Ocidental tinha-se tornado, para ele, uma causa a defender pela vida fora.
Era um grande homem. O ‘Poemario por un Sahara Libre’ (http://poemariosaharalibre.blogspot.pt/) rende-lhe aqui uma pequena homenagem, publicando alguns dos seus trabalhos nos acampamentos de refugiados saharauis.
(As fotos, inéditas, foram-nos cedidas pela família de Juantxu. Obrigado)

‘Juantxu’ Rodríguez Moreno
[A Associação de Amizade Portugal-Sahara Ocidental associa-se a esta homenagem. A firmeza e inteligência dos argumentos são importantes para consciencializar a opinião pública para este trágico e inacabado processo de descolonização. Mas, quantas, vezes, uma imagem atua com mais profundidade e impacte ao abrir os corações… da solidariedade.]

Sem comentários:

Publicar um comentário