domingo, 23 de setembro de 2012

Perseguição policial marroquina aos defensores de direitos humanos saharauis nos seus movimentos e atividade


De acordo com informações da Rede Maizirat a partir da cidade ocupada de Smara, autoridades de ocupação marroquinas detiveram na noite de sábado 22 de setembro de 2012 vários saharauís ativistas de direitos humanos, quando se dirigiam para a cidade de Tantan, os ativistas foram:

Ali Salem Tamek, vice-presidente da CODESA
e com muitos anos de prisão...

O ex-político e vice-presidente da CODESA (Comitê para a Defesa dos Direitos Humanos), Ali Salem Tamek.
O ex-preso político saharaui e jornalista Mustafa Abd-Edayem.
O jornalista e ativista dos direitos humanos saharaui Sidi Sbai.
O ativista de direitos humanos Sidi Saleh Erguibi.
O ativista de direitos humanos Bay Qasimi.
De acordo com a Rede Maizirat Red, que conseguiu manter contacto por telefone com o escritor e jornalista Mustafa Abd Edayem, este explicou que, enquanto se dirigiam para a cidade de Tantan, foram surpreendidos por um controlo da polícia marroquina que deteve por uma hora no posto de controlo na entrada da cidade. No local, o ex-político saharaui Ali Salem Tamek sofreu uma dor súbita e foi levado ao hospital, enquanto a delegação foi mantida sob forte vigilância pelos serviços secretos marroquinos durante o seus movimentos na cidade. Antes de deixar a cidade o grupo de defensores dos direitos humanos apresentou uma queixa ao chefe da segurança marroquina na região. Os ativistas de direitos humanos saharauis denunciam este assédio constante exercido pelo aparelho repressivo marroquino contra eles, durante as suas deslocações e atividade humana.

Fonte: Rede de Informação Maiziarat

Sem comentários:

Publicar um comentário