sábado, 4 de agosto de 2012

Dakhla: Forças de ocupação marroquinas carregam com brutalidade contra manifestação de desempregados saharauis



Dakhla, antiga Vila Cisneros: no passado dia 3 de agosto, as autoridades policiais de ocupação marroquinas reprimiram com brutalidade uma manifestação pacífica organizada por grupos de trabalhadores saharauis desempregados que reivindicavam os seus direitos sociais, informou o Ministério dos Territórios Ocupados e da Comunidade Saharaui da RASD.

Segundo aquela fonte, as forças de ocupação perseguiram os manifestantes nas ruas e bairros para prendê-los e submetê-los a espancamentos e torturas selvagens, causando vários feridos entre os manifestantes.
Os manifestantes saharauis gritaram palavras-de-ordem, condenando e repudiando as políticas da ocupação marroquina, a marginalização e exclusão dos habitantes de todas as camadas sociais saharauis, e denunciando a política marroquina de repovoamento e instalação de colonos marroquinos na cidade.
A coordenadora do grupo dos desempregados saharauis afirmou em comunicado “a sua enérgica denuncia e repulsa pela política de marginalização e exclusão que impõe o Estado marroquino contra as diversas camadas sociais afetadas, num momento em que a administração leva a cabo uma operação de envio de milhares de colonos marroquinos para o Sahara Ocidental promovendo a sua inserção e oferecendo todas as comodidades, enquanto prosseguem num declarada e grave guerra dirigida contra a existência humana dos saharauis na sua própria terra".
Durante os protestos naquela que é a segundo cidade mais importante do Sahara Ocidental sob ocupação, os manifestantes e a população levaram a cabo várias ações contra a ocupação: pichagens nas paredes, em todos os bairros, e bandeiras saharauis de grande tamanho foram içadas nos mais importantes edifícios da cidade.

Fonte: UPES e Ministério dos Territórios Ocupados e da Comunidade Saharaui

Sem comentários:

Publicar um comentário