sábado, 15 de setembro de 2012

As declarações da Secretária de Estado dos EUA confirmam o apoio aos esforços da ONU na procura de uma solução para o conflito no Sahara Ocidental — afirma Bukhari Ahmed



O Representante da F. Polisario junto da ONU, Bukhari Ahmed, afirmou que as declarações produzidas esta quinta-feira em Washington pela Secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton durante o encontro com o ministro dos Negócios Estrangeiros de Marrocos, reafirmam o apoio dos Estados Unidos aos “esforços que leva a cabo a ONU” para alcançar uma solução justa e duradoura do conflito do Sahara Ocidental.

Bukhari Ahmed declarou ainda à SPS que as referidas afirmações da Secretária de Estado norte-americana “Constituem além disso uma recusa aos desejos de Marrocos de impor uma solução unilateral através da chamada proposta de autonomia, ao insistir uma vez mais que os EUA apoiam uma solução “mutuamente aceitável ” para as duas partes.

“Como questão de descolonização na agenda da ONU, a plena aplicação do direito à autodeterminação reconhecido pela ONU ao povo saharaui continuará a ser a referência básica para qualquer país que se respeite a si mesmo e de maneira particular uma potencia membro permanente do Conselho de Segurança da ONU, referiu o Representante da Polisario na ONU.

O representante saharaui acrescentou que é evidente que as “tretas e jogos de palavras altissonantes”, como o suposto diálogo estratégico de que se socorre desta vez a diplomacia marroquina para implicar uma grande potência na legitimação de um ato colonial repudiados pela comunidade internacional, não deram o resultado que a referida diplomacia esperava obter como moeda de troca nas presentes circunstâncias regionais e internacionais.

Bukhari Ahmed lamentou a obstinação dos “nossos vizinhos marroquinos em querer continuar a navegar contra a corrente da História numa direção errada, destacando que a Frente Polisario ofereceu a Marrocos “a via mais honrosa e mais segura para sair de cabeça erguida de um conflito injusto em que hipotecou o presente e o futuro de todos, incluindo o do povo marroquino.

SPS

Sem comentários:

Publicar um comentário