quarta-feira, 12 de junho de 2013

Frente Polisario convida Ban Ki-moon a visitar o Sahara


O presidente da República Árabe Saharaui Democrática (RASD) e SG da Frente Polisario, Mohamed Abdelaziz, afirmou que aproveitou o seu encontro na segunda-feira com o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, para o convidar a que visite o Sahara Ocidental.

“Uma visita da sua parte ao território saharaui seria visto como uma mensagem e poderia contribuir para reduzir as tensões”, afirmou Abdelaziz na sede da ONU.

O Secretário-Geral da Frente Polisario disse que Ban “tomou nota” do convite e “entendeu” a necessidade de visitar a região, mas o dirigente saharaui referiu que não houve uma resposta do máximo responsável das Nações Unidas.

Abdelaziz revelou que nesse encontro o SG da ONU lhe transmitiu uma série de mensagens importantes: o apoio incondicional ao seu representante pessoal, Christopher Ross; e a sua preocupação pela situação dos direitos humanos.

Abdelaziz acusou Marrocos de bloquear a possibilidade da missão da ONU no Sahara Ocidental (Minurso) poder supervisionar a situação dos direitos humanos no território e nos acampamentos de refugiados.

“Assim como levamos vinte anos esperando o referendo e ao mesmo tempo que bloqueia Ross, agora não permite à ONU supervisionar os DDHH”, acrescentou o presidente saharaui, que acusou Rabat de continuar a “roubar” os recursos naturais, especialmente pesca e fosfatos.

O SG da Frente Polisario indicou que o problema do Sahara é um “caso claro” de descolonização e considerou que o único obstáculo para uma solução do conflito é a ausência de vontade política por parte de Rabat.

Abdelaziz rejeitou o plano de autodeterminação proposto por Marrocos porque é “imposto” e reiterou que para que se realize o referendo se ultrapassaram “a maioria” dos obstáculos salvo a oposição de Rabat.

“Deram um passo atrás, mas nós não vemos nenhuma opção que esteja fora da solução democrática, que é dar voz ao povo saharaui para que possa decidir sobre o seu próprio destino”, acrescentou o presidente da RASD.

Além de se encontrar com Ban e o presidente do Conselho de Segurança, o presidente saharaui aproveitou a sua viagem aos EUA para se reunir com congressistas de ambos os partidos, funcionários do Departamento de Estado e membros da sociedade civil em Washington.


Fonte: EFE

Sem comentários:

Publicar um comentário