sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Forças de ocupação marroquinas impedem juristas e jornalistas de visitar a cidade de Dakhla


Cidade de Dakhla ocupada


Forças da gendarmaria marroquina impediram ontem, quinta-feira, militantes e jornalistas de direitos humanos de visitar a cidade de Dakhla ocupada.

Os militantes saharauis : Mohamed Lamine Bakari, Omar Karkoub, Lemhaba Chikhi , Tayeb Boujerfaoui e Mohammed Saleh Zerouali  esclareceram " que as autoridades de ocupação marroquinas instalaram barricadas perto das cidades de Dakhla e Bojador ocupadas para impedir a entrada a militantes e jornalistas saharauis na cidade cercada que pretendiam assistir à receção dos três presos políticos libertados quinta-feira".
  
Recorde-se que a cidade de Dakhla se encontra desde as primeiras horas de segunda-feira passada sob um estado de sítio sem precedentes na sequência do protesto popular pacífico, após o anúncio da morte do preso político saharaui, Hassana El Ouali na sequência da deterioração do seu estado de saúde motivado por negligência médica

Três presos políticos libertados da prisão de Dakhla

Mahayub Ulad Chej, Kamal Treyeh e Mohammed Manolo foram libertados na quinta-feira, e a sua libertação não deve ter sido alheia à morte do seu companheiro de presídio Hassana El Ouali, alguns dias antes.

Os três presos políticos saharauis cumpriam já uma pena de três anos no cárcere da cidade ocupada de Dakhla, acusados indiscriminadamente na sequência dos confrontos ocorridos entre colonos marroquinos e cidadãos saharauis em finais do mês de setembro de 2011. Logo que foram libertados, o grupo foi sujeito a forte vigilância por parte dos serviços de inteligência marroquinos desde a saída da prisão até à cidade.


 (SPS)

Sem comentários:

Publicar um comentário