terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Morre um preso saharaui na Prisão Negra de El Aaiún devido a torturas e maus-tratos



Cidade ocupada de El Aaiún, 27/01/2015 (SPS) – Faleceu na tarde de ontem, segunda-feira, na prisão Negra de El Aaiún, o preso saharaui Abdul Baqi Aliyen Antahah em consequência de torturas e maus-tratos às mãos dos guardas prisionais marroquinos, informam fontes do Ministério dos Territórios Ocupados e da Diáspora.

Segundo a mesma fonte, Abdul Baqi, de 22 anos de idade, cumpria uma pena de um ano e meio desde a sua detenção há um mês, mas a sua "rejeição e insatisfação com as más condições da prisão, onde diariamente se humilham os presos saharauis, foram a causa para o terem levado para uma cela de isolamento onde foi barbaramente torturado."

A mesma fonte, referiu que Abdul Baqi tinha sido torturado desde a passada quarta-feira quando foi submetido a um regime de isolamento, e desde sexta-feira encontrava-se em estado de inconsciência total e não recebeu nenhuma atenção médica, o que o levou à morte.

Com o falecimento de Abdul Baqi Anthah, eleva-se para oito o número de saharauis mortos em prisões marroquinas nos últimos dois últimos anos sem que tenha havido a mínima investigação para determinar as causas dessas mortes e castigar os culpados.

Sem comentários:

Publicar um comentário