domingo, 19 de maio de 2019

Territórios Ocupados: Ativista dos DDHH saharaui Sultana Jaya agredida por vários agentes marroquinos em Bojador




O Jornal da Realidade Saharaui – tendo entrado em contacto com o Comité para a Defesa da Autodeterminação do Povo do Sahara Ocidental, CODAPSO, a que preside o Prémio norueguês de Direitos Humanos Rafto, Mohamed Daddach e Hmad Hammad - informou a 17 de maio, que uma dezena de saharauis tomaram as ruas da cidade ocupada de Bojador durante as horas de jejum do Ramadão com bandeiras da RASD, e roupas tradicionais celebrar o 46º aniversário da luta armada contra o domínio colonial espanhol e a ocupação marroquina.

A fonte relatou em detalhe como a ativista Sultana Jaya, com feridas bem visíveis, descreve como foram atacados por agentes marroquinos uniformizados, civis e forças auxiliares lideradas por chefes de aparatos repressivos em Bojador e outros comandantes trazidos do sul do Marrocos, especialmente de Tantán, no sul de Marrocos.
A mesma fonte do CODAPSO referiu que houve vários feridos durante os confrontos entre os quais Hayat Alamin, Ghleila Mint Abeilil, Jadiya Mint Sidi Ahmed, Nasra Mint Babi, Zeinabu Mint Embarec Babi, Embarca Mint Mohamed Hafed, Jadduj Mint Mohamed Hafed, Fatma Mint Mohamed Hafed e a ativista de direitos humanos saharaui, Sultana Mint Sid Brahim, conhecida como Sultana Jaya.
O povo saharaui celebrará amanhã, 20 de maio, o 46º aniversário do início da luta armada contra o domínio colonial espanhol e depois contra a ocupação marroquina que teve início no ano 1975, após o abandono espanhol e os acordos de de venda do território que firmou com Marrocos. É por isso que as cidades ocupadas todos os anos dão uma enorme importância à gesta da descolonização que recorda a não descolonização do território e a traição à última colónia de África, o Sahara Ocidental.

Fonte e foto: EIC Poemario por un Sahara Libre / Codapso





Sem comentários:

Publicar um comentário