quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Espanha procurará uma política justa para o Sahara nas Nações Unidas




O secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros, Ignacio Ybáñez, assegurou hoje que Espanha procurará encontrar uma política justa em relação ao conflito do Sahara aproveitando a sua presença como membro não permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas, cuja presidência assumirá no próximo mês de Outubro e em Dezembro de 2016.

Foi isso que o governante afirmou na Comissão de Orçamento do Senado, no âmbito de uma ronda de comparências de altos cargos do Estado por motivo da tramitação das contas públicas de 2016.

Ybáñez sublinhou que o conflito do Sahara dura há muitos anos, destacando por isso o compromisso de Espanha em encontrar uma política justa na ONU através do apoio ao enviado pessoal do SG das Nações Unidas para a região, Christopher Ross, assim como com a ajuda aos refugiados que se encontram nos campos de Tindouf. A nossa responsabilidade é maior estando no Conselho de Segurança das Nações Unidas. Não é fácil mas continuaremos intentando, afirmou.


Na foto: Christopher Ross, Enviado Pessoal do SG da ONU para o Sahara Ocidental, o secretário de Estado espanhol dos Negócios Estrangeiros, Ignacio Ybáñez, e Kim Bolduc (Canadá), representante Especial de Ban-ki Moon e chefe da MINURSO (Missão das Nações Unidas para o Referendo no Sahara Ocidental)

Sem comentários:

Publicar um comentário