quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Aziza Brahim, compositora, intérprete e ativista saharaui, no Festival de Ooutono da Universidade do Minho


Aziza Brahim- fotografia de Stefano Buonamici

De 13 a 15 de Outubro, a sétima edição do Festival de Outono da Universidade do Minho, organizado pelo Conselho Cultural da Universidade, em parceria com a Rádio Universitária do Minho e com a Associação Académica da Universidade do Minho, aposta na promoção de diferentes expressões artísticas, incutindo novos hábitos culturais e proporcionando um maior conhecimento de diferentes culturas aos novos alunos e à região. Assim, a UMinho na prossecução de um dos seus eixos de intervenção – a interação com a sociedade - cumpre o seu papel de dinamizador cultural nas cidades de Braga e em Guimarães.



O programa pretende conciliar aspetos relacionados com o património cultural e artístico das cidades, através de concertos, workshops, visitas guiadas e conversas/debate. Por outro lado, o majestoso Salão Medieval do final do século XIV, situado no Largo do Paço em pleno coração da cidade de Braga, receberá o músico sírio Omar Souleyman, a compositora e ativista Aziza Brahim do Sahara Ocidental, o artista luso-angolano Batida, os portugueses Fandango, o virtuoso guitarrista sul-africano Derek Gripper e o projeto afro-peruano Crocodilo Criollo.

As conversas e os workshops que acompanharão os três dias de festival servirão de catalisador de diálogo e produtor de pensamento onde os direitos humanos, a liberdade de expressão, os desafios das instituições na cultura e as raízes e futuro da música portuguesa, estarão em grande destaque envolvendo os artistas deste festival como Pedro Coquenão (aka Batida) e Aziza Brahim. A apresentação da série de Tiago Pereira "O Povo Que Ainda Canta" e a sua recente edição em formato físico estarão também em foco.

O clubbing terá lugar no Insólito Bar, outro espaço histórico em Braga, que acolherá o pós-concertos com as atuações de produtores e dj's nos quais se destacam a veterana das músicas do mundo Raquel Bulha, o produtor e radialista da rádio nacional italiana Rai2 Dj Khalab (música afro-futurista eletrónica), os dois argentinos El G e El Remolón da mediática ZZK Records e os portugueses La Flama Blanca (Music Box & Baile Tropicante) e Dj Quesadilla.

Num ano em que a cidade de Braga é Capital Ibero-Americana da Juventude, torna-se essencial dar a conhecer o potencial cultural da cidade aos novos estudantes, aproximando a população à Universidade e vice-versa e criando uma força motriz cultural que pretende influenciar positivamente a vida da Região.

O objetivo é elevar o Festival de Outono ao panorama nacional, resgatando para o Minho mais um evento multicultural marcante, com viabilidade e com grande visibilidade para o futuro.

Para Guimarães está reservado o concerto de abertura pela Orquestra da Universidade do Minho, no Paço dos Duques (entrada livre) bem como um arraial, no campus da Universidade, com direito a Dj set de Batida.

Os passes estão disponíveis para venda na BOL, nos locais habituais (FNAC, Worten, CTT, entre outros) e nos campus da Universidade do Minho (nos Gabinetes de Apoio ao Aluno).

Para mais informações: fb.com/uminhooficial, fb.com/radiorum, Evento no Facebook ou para o email ccultural@reitoria.uminho.pt

Sem comentários:

Publicar um comentário