segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Desminagem nos territórios libertados: mais de 12.000 minas e engenhos explosivos desactivados e destruídos


Mais de 12.000 bombas e minas foram desactivadas e recolhidas numa área que abrange as zonas de Mhiriz e Tifariti (nos territórios libertados do Sahara Ocidental) anunciou hoje Sid Ahmed Ali, director da organização Acção contra as Minas.

Em comunicado à imprensa antes do início de uma operação de destruição de minas por uma unidade do Exército de Libertação do Povo Saharaui (ELPS), o chefe desta organização humanitária britânica disse em Tifariti que "esta área foi limpa durante o período entre 2006 e Fevereiro de 2011, concentrando-se em 57 localidades de Tifariti e 79 locais de Mhiriz.

Sid Ahmed Ali precisou que o reconhecimento do terreno a ser desminado na região de Tifariti teve início em 2008, excluindo, no entanto, a zona-tampão ao longo do muro de separação construído pela ocupação militar marroquina e que divide territórios saharauis em duas partes. Esta zona é tem 5 km de largura.

Acrescentou que nesta vasta operação cerca de 2.000 munições foram também neutralizadas. Sid Ahmed disse que a sua Organização começará uma nova operação de limpeza de 38 campos de minas identificados e definidos, antes de passar para a parte sul do território libertado.


Congratulando-se com a cooperação da Frente Polisario, Sid Ahmed disse que Acção contra a Minas tem uma equipa de 69 elementos no seu programa dedicado ao Sahara Ocidental.

Estes elementos têm recebido formação especializada no domínio da desminagem, primeiros socorros e cuidados de saúde avançados.

A organização é apoiada pelo centro de coordenação da ONU relativa a operações de desminagem, diversos doadores e pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros da Noruega.
(SPS)

Sem comentários:

Publicar um comentário