quarta-feira, 3 de abril de 2013

A Argélia «põe no eixos» a Agência France Presse



O porta-voz do ministério argelino dos Negócios Estrangeiros, Amar Belani, qualificou segunda-feira a firmação da AFP de que “a Argélia e Marrocos disputavam o Sahara Ocidental” como “desorientação desconcertante”.

“Afirmar que a Argélia e Marrocos disputam o Sahara Ocidental é uma desorientação desconcertante e fico surpreendido com tal aberração”, afirmou à agência argelina APF em reação ao despacho, datado de Paris, em que era anunciada a visita de François Hollande a Marrocos.

“A posição da Argélia é conhecida”, acrescentou, lembrando que a Argélia “não tem nenhuma pretensão ou reivindicação sobre o território do Sahara Ocidental para o qual propugna uma descolonização autêntica pelo exercício do povo saharaui ao seu direito inalienável à autodeterminação”.

A explicação para o desvirtuamento operado pela AFP talvez possa ser encontrado na visita de Christopher Ross à Argélia no quadro da procura de uma solução para o problema do Sahara Ocidental em conformidade com as sucessivas resoluções do Conselho de Segurança. Ou será a visita do Presidente francês a Marrocos que perturba o lobby pro-marroquino da AFP?

«A perigosa situação na região do Sahel e arredores exige uma solução mais urgente do que nunca»,  afirmou Christopher Ross, o Enviado Pessoal do SG da ONU para o Sahara Ocidental. Mas é à França que seria preciso dizer isso mesmo, ela que é responsável tanto pelo que acontece no Mali como no Sahara Ocidental.

Sem comentários:

Publicar um comentário