segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Autoridades marroquinas deslocam para El Aaiùn mais de 3000 efetivos policiais em vésperas dos protestos convocados para o Dia Internacional dos Direitos Humanos


A capital saharaui, El Aaiún, presenciou a chegada de 3000 agentes policiais das forças de repressão marroquinas nestes últimos dias para reforçar a segurança na cidade em vésperas das manifestações convocadas pela Coordenadora de Egdeim Izik [nome do acampamento de protesto organizado em 2010 e que foi barbaramente destruído…] para celebrar p Dia internacional da Declaração Universal dos Direitos Humanos ,informou este domingo um comunicado de imprensa do Ministério dos Territórios Ocupados e das Comunidades Saharauis no Exterior.

O comunicado revela que "as autoridades de ocupação marroquinas começaram há dias a deslocar unidades das forças auxiliares e policiais para a cidade, prontas a intervir para dispersar e reprimir as manifestações previstas para celebrar o Dia Internacional dos Direitos Humanos e a próxima visita do Grupo de Trabalho sobre Detenções Arbitrárias da Comissão de Direitos Humanos da ONU.

Note-se que as forças de segurança marroquinas reprimiram este sábado uma manifestação de cidadãos saharauis em El Aaiún. A brutal intervenção policial causou dezenas de feridos entre os manifestantes.

A Frente POLISARIO expressou a sua condenação a estas agressões e pediu à ONU que intervenha para proteger os cidadãos saharauis.

A celebração do 10 de dezembro como dia dos Direitos Humanos tem a sua origem no ano 1950 quando a Assembleia Geral das Nações Unidas aprovou a Declaração Universal dos Direitos humanos.


SPS

Sem comentários:

Publicar um comentário