quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Incidente entre Mauritânia e Marrocos por causa do Sahara




O secretário-geral do Partido Istiqlal (PI), Hamid Chabat, de Marrocos, fez declarações públicas sábado 24 de dezembro de 2016 em que se referiu à Mauritânia como um país “filial, subsidiário” que historicamente “pertencia a Marrocos” reivindicando o que se denomina por o Grande Marrocos cujo território incluiria as “cidades de Ceuta e Melilla, ilhas Chafarinas” (no Mediterrâneo), territórios pertencentes à Argélia após a guerra das areias de 1963 “até ao vale do rio Senegal”.

Hamid Chabat disse que há uma “conspiração” liderada pela Argélia e Mauritânia para “anexar” Marruecos pelo apoio de ambos os países aos saharauis, sustentando que se havia “perdido a nossa dignidade”.


Leia aqui o artigo publicado no periódico "Periodistasenespanol.com": 


Sem comentários:

Publicar um comentário