quarta-feira, 1 de março de 2017

Brahim Ghali insta o SG da ONU a tomar medidas urgentes para completar as responsabilidades da ONU no Sahara Ocidental


Foto: Moara Crivelente / Portal Vermelho

wilaya de Smara (acampamentos de refugiados saharauis), SPS  27.02.2017 - O Presidente da República e Secretário-Geral da Frente Polisário, Brahim Ghali, fez um apelo ao Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres, para que tome medidas urgentes para completar as responsabilidades das Nações Unidas no Sahara Ocidental.

Num discurso no ato central do 41º aniversário da proclamação da RASD na wilaya de Smara o presidente saharaui disse: “Nós dirigimos o nosso apelo ao novo Secretário-Geral das Nações Unidas para que tome medidas urgentes para completar as responsabilidades e obrigações das Nações Unidas e a execução das suas decisões sobre a concessão da independência ao povo saharaui, como foi o caso de todos os povos e países colonizados“.

Brahim Ghali exigiu o fim das violações dos direitos humanos por parte de Marrocos, a libertação dos presos políticos saharauis e o fim da pilhagem dos recursos naturais saharauis.

O Presidente saharaui exigiu o retorno da componente civil e politica da MINURSO, e o retomar do processo político para resolver a disputa, apelando ao Conselho de Segurança da ONU a que tome ações práticas, concretas e diretas para pôr temos às violações do direito internacional pela ocupação marroquina, acelerando assim o processo de uma justa e duradoura solução democrática, através da implementação do plano de resolução da ONU-UA de 1991, que foi assinado pelas partes em conflito e aprovado pelo Conselho de Segurança, que era organizar um referendo para decidir o destino do povo saharaui.

O SG da Polisário também lembrou que o Estado espanhol, segundo o direito internacional, continua a ser o responsável para que o povo saharaui possa alcançar a autodeterminação e independência.

O Presidente Brahim Ghali pediu ao governo francês para desempenhar um papel histórico, de acordo com sua história e seu status como país dos direitos humanos e na sua condição de membro permanente do Conselho de Segurança da ONU, para avançar em apoio à opção democrática para resolver o conflito saharaui-marroquino, e que deixe de apoiar a posição tendenciosa marroquina baseada na tese colonial.

O presidente disse que o Estado saharaui é “uma realidade nacional, regional e internacional irrevogável”

No discurso que proferiu nas festividades comemorativas do 41º aniversário da proclamação da República Árabe Saharaui Democrática (RASD), Ghali disse que “o povo saharaui pode orgulhar-se do seu Estado que conseguiu fazer o seu caminho entre os povos e nações, como membro fundador da União Africano (UA), e que tem consideração, respeito e reconhecimento em todo o mundo “.

Apesar da difícil situação, o Estado saharaui agora tem instituições modernas, onde os poderes executivo, legislativo e judicial são complementares, e é pioneiro na experiência de educação, saúde e gestão.

O Secretário-Geral da Frente Polisário disse que o atual estado do conflito entre Marrocos e o Sahara Ocidental é “particularmente crucial devido à obstinação política de Marrocos e a sua falta de conformidade com o direito internacional.”

O estado de ocupação tem sido durante anos um obstáculo, enfrentando Marrocos os esforços internacionais para resolver o conflito e continuando a impedir que o enviado pessoal do Secretário-geral da ONU visite a região.


Sem comentários:

Publicar um comentário