sábado, 21 de junho de 2014

Novo relatório do WSRW: Combustível para a ocupação



O petróleo de Espanha exportado para o Sahara Ocidental ocupado dá que falar na Suécia.

O Western Sahara Resource Watch (WSRW) publicou ontem um relatório que denuncia o transporte de petróleo e seus derivados para os territórios ocupados do Sahara Ocidental. As investigações do WSRW /Western Sahara Resources Watch) documentam uma forte presença da companhia sueca Wisby Tankers AB neste controverso negócio. Estas exportações espanholas de petróleo foram notícia na Televisão nacional sueca.

Wisby Tankers AB criou um consórcio com outras empresas marroquinas, a  Tankers Casablanca, que é de longe o maior fornecedor de petróleo ao Sahara Ocidental. Dispõe de dois barcos, o Wisby Argan e o Wisby Cedar, que começaram a operar em 2010, fornecendo o petróleo aos territórios ocupados a cada 12 dias.




Tratam-se de quantidades impressionantes: os barcos fornecem aos territórios ocupados uma média de mais de meio milhão de litros de petróleo por dia. No total, o WSRW estima que os petroleiros da Wisby transportam anualmente 194 milhões de litros de derivados de petróleo para o Sahara Ocidental, num valor estimado de 106 milhões dólares. Constituindo, pois, a maior parte dos 250-280 milhões de litros de petróleo que recebem anualmente os territórios ocupados.


O negócio da Wisby Tankers contribui para sustentar a ocupação. É evidente que os saharauis também dele necessitam para a sua vida diária, mas o petróleo é usado fundamentalmente pela Administração marroquina, o Exército, os colonos e para expoliar as riquezas naturais do território. Sem as importações de petróleo, a ocupação ilegal seria praticamente impossível de manter. Dando-se a circunstância do petróleo se produzir em refinarias de Espanha, inclusive das Ilhas Canárias.

O WSRW apela ao Governo sueco que formule uma advertência contra os negócios suecos nos territórios ocupados do Sahara Ocidental, e exige à empresa que cesse o transporte de combustível para os territórios. O WSRW apela ainda ao Governo espanhol que garanta que os derivados de petróleo que partem de Espanha não sejam exportados para o Sahara Ocidental para manter a ocupação.


Relatório em Inglês DOWNLOAD 

Sem comentários:

Publicar um comentário