terça-feira, 19 de abril de 2011

População saharaui acolhe com júbilo presos de consciência libertados por Marrocos

Aminatu Haidar na recepção a Ali Salem Tamek, um dos três presos detidos há 18 meses por Marrocos. Os dois são os principais responsáveis da organização saharaui de defesa dos direitos humanos CODESA   

Depois de, no dia 15 de Abril, centenas de saharauis terem recebido com enorme júbilo os treze presos colocados em liberdade condicional que estavam detidos na prisão negra de El Aiun (Sahara Ocidental) — saharauis que tinham sido presos arbitrariamente por terem participado no acampamento Gdeim Izik  e nas manifestações que tiveram lugar após o seu violento desmantelamento —, foi a vez de uma histórica e maciça recepção aos presos políticos saharauis libertados condicionalmente "Ali Salem Tamek", "Brahim Dahan", "Ahmed Naciri" e "Ahmed Mahmoud Hadi (Al Kenan)" que se encontravam nos cárceres marroquinos de  Akasha (Casablanca) e Salé.

O acolhimento começou com uma recepção organizada no aeroporto de El Aiun, onde centenas de saharauis acorreram para dar as boas-vindas e mostrar a sua solidariedade aos os presos políticos saharauis libertados e denunciar as duras e injustas sentenças impostas por Marrocos. Do aeroporto, foi organizada uma enorme caravana de carros com bandeiras da Frente Polisário que seguiu até à casa do preso saharaui de consciência "Abderrahman Zayou", actualmente detido, juntamente com 19 outros defensores dos direitos humanos saharauis presos pela sua participação no acampamento de Gdeim Izik.
Ver mais informação em:

Sem comentários:

Publicar um comentário