quarta-feira, 13 de março de 2013

40 mulheres desaparecidas após a sua detenção pelas autoridades marroquinas



O secretário-geral da União de Juristas Saharauis, Abba Haissan anunciou que 40 mulheres se encontram desaparecidas após a sua detenção pelas autoridades marroquinas nos territórios ocupados.

Abba Haissan evocou em conferência de imprensa dada hoje em Argel as diferentes formas de repressão e de tortura a que são submetidos os militantes saharauis nas prisões marroquinas.

Aquele jurista sublinhou igualmente os sofrimentos dos presos do grupo de "Gdeim Izik" "após a sentença pronunciada pelo tribunal militar de Rabat".
 (APS)

Sem comentários:

Publicar um comentário