quarta-feira, 20 de março de 2013

Produtos originários do Sahara Ocidental não são marroquinos – afirma MNE da Holanda

Frans Timmermans, MNE da Holanda

O Observatório dos recursos naturais do Sahara Ocidental (Western Sahara Resource Watch -WSRW), saudou a decisão do novo governo holandês de não considerar os produtos originários do Sahara Ocidental como produtos marroquinos.

O novo Governo da Holanda reiterou a posição do governo anterior: os produtos do Sahara Ocidental não podem entrar no mercado da União Europeia (UE), com a etiqueta de Marrocos, como é atualmente o caso.

Perante o Parlamento holandês, o ministro de Negócios Estrangeiros da Holanda, Frans Timmermans, afirmou que “de acordo com a normativa europeia, os produtos originários do Sahara Ocidental não podem entrar nos mercados europeus como se fossem procedentes de Marrocos”.

O ministro disse ainda que ia tomar uma posição “mais ativa” em relação a este tema no Conselho de Ministros da UE.

A Holanda será o segundo país a colocar a questão no Conselho da UE, sublinha a WSRW.
No mês passado, a ministra sueca do Comércio Ewa Bjorling, que havia colocado a mesma questão no Conselho Europeu.

“Dado que nenhum Estado membro da UE reconhece a soberania de Marrocos sobre o Sahara Ocidental, os produtos deste território não podem beneficiar de tarifas preferenciais em virtude de acordos comerciais subscritos entre a UE e Marrocos” afirmou.

Sem comentários:

Publicar um comentário