segunda-feira, 29 de abril de 2013

Rabat chamada à ordem por Paris


França chama a atenção de Marrocos e recorda o "seu compromisso com o direito a manifestações pacíficas".
"Lamentamos que esta manifestação tenha dado lugar a violências e que se tenham saldado por feridos. Reiteramos o nosso compromisso com o direito a manifestação pacífica", afirmou hoje o porta-voz do Quai d'Orsay, Philippe Lalliot, em declaração à imprensa.

Paris, 29 abril 2013 (APS) – A França lembrou hoje, segunda-feira, "a defesa ao direito de manifestação pacífica", após uma manifestação pacífica de Saharauis na cidade de El-Aaiun, capital ocupada do Sahara Ocidental. Manifestação que foi reprimida pelas forças de polícia de Marrocos e que se saldou por cerca de 40 pessoas feridas.

"Lamentamos que essa concentração tenha ocasionado violências e que se tenha saldado por numerosos feridos. Lembramos o nosso compromisso com o direito a manifestação pacífica ", afirmou o porta-voz do Quai d’Orsay, Philippe Lalliot, durante a conferência de imprensa hoje de manhã.

A Amnesty international, cuja uma equipa se encontrava em El-Aaiun, denunciou "o recurso à força de maneira excessiva " da polícia contra a manifestação que decorria de forma ordeira.

"Insistimos na responsabilidade das Nações Unidas na proteção e controlo dos direitos humanos no território", havia sublinhado o Presidente saharaui, Mohamed Abdelaziz, em mensagem enviada ao SG da ONU, , Ban Ki-moon, no dia em que a manifestação foi reprimida.

Quinta-feira, 25 de abril, o Conselho de Segurança da ’ONU prolongou por um ano a Missão das Nações Unidas para a organização do Referendo no Sahara Ocidental (Minurso), encarregada principalmente da manutenção do cessar-fogo.

Na resolução 2099 sobre o Sahara Ocidental, o CS reiterou o seu apelo a uma "solução política justa, duradoura e mutuamente aceitável que permita a autodeterminação do povo do Sahara Ocidental".

O texto aprovado sublinha igualmente a "importância da melhoria da situação dos direitos do homem" no Sahara Ocidental ocupado por Marrocos.



Lista preliminar das vítimas da violenta intervenção das forças de ocupação marroquinas contra as manifestações saharauis do dia 26 de Abril

Na sequência da aprovação da última resolução sobre o Sahara Ocidental pelo Conselho de Segurança da ONU, os cidadãos saharauis participaram em várias manifestações nas cidades de El Aaiún, Bojador e Smara, para exigir o fim da ocupação marroquina.

As forças de ocupação carregaram contra os manifestantes utilizando paus, bastões, pedras e instrumentos cortantes para agredir os saharauis a quem perseguiram pelas ruas das cidades ocupadas.





FERIDOS NA CIDADE DE EL AAIÚN

Fatma Daudi.
Hadhm Freik.
Rgueia Bumajrut.
Almuazina Ashtuqui.
Fatma Zahra Maatalah.
Mnt Ljair Lfairs.
Sucaina Yaya.
Ali Saaduni.
Arami Ataib.
Babuzaid Lebaihi.
Jadyatu Lamadal.
Bada Alidrisi.
Cabara Alidrisi.
Mariam Bacana.
Salma Limam.
Brahim Ahraim.
Hadhum Laarusi.
Mariam Adahmani.
Mohamed Ali adahbi.
Nafi Adia.
Fatma Adaudi.

FERIDOS NA CIDADE DE SMARA

Aljalil Mahfoud Sabati.
Ali Abderrahman Alansari.
Sidi Ahmed Uld Ibrahim.
Argaibi Lachal.
Alhafed Alansari.
Jalihna Albusati.
Jiru Mnt Jlili.

FERIDOS NA CIDADE DE BOJADOR

Ahmed Mashnan.
Familia Ahl Waddi.

Sem comentários:

Publicar um comentário