quinta-feira, 25 de abril de 2013

Dois cidadãos saharauis pedem asilo na sede do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados em El Aaiun



Esta manhã, dia 25 de abril, dois cidadãos saharauis conseguiram entrar na sede do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, numa ação de protesto contra a falta de proteção dos mecanismos que vigiam a vulnerabilidade dos direitos humanos que o ocupante marroquino comete contra a população saharaui. 

Tratam-se dos cidadãos saharauis Saadun Ali e Mohamed Hanin que conseguiram aceder à sede do ACNUR em El Aaiún, refugiar-se e apresentar ante as autoridades um documento em que exigem:

Um mecanismo de proteção dos direitos humanos nos territórios ocupados; documentos emitidos pelo Alto Comissariado dos Refugiados para poder trabalhar e circular, caso que afeta Saaduni Ali, o qual renunciou em 2012 à documentação marroquina juntamente com um grupo de 16 saharauis; os ativistas exigem no documento que apresentaram as autoridades deste organismo da ONU que facilite a colaboração e o contato com a sede da MINURSO e o respeito pelo direito de autodeterminação do povo saharaui contemplado na carta magna da ONU.

Fonte: CODAPSO

Sem comentários:

Publicar um comentário