segunda-feira, 22 de abril de 2013

Declarações do MNE espanhol comprovam apoio às teses anexionistas de Marrocos

A política do Governo Rajoy em relação ao Sahara Ocidental
atraiçoa  a política seguida pelo Governo PP de Aznar...  

 A Representação da Frente Polisario em Espanha, em resposta às declarações do ministro de Negócios Estrangeiros do Governo de Espanha, García-Margallo, acerca da possibilidade de ampliação das competências da MINURSO à proteção e defesa dos direitos humanos no Sahara Ocidental, afirmou que as mesmas só consolidam o apoio às teses anexionistas marroquinas, destacando que esta posição é incoerente com as normas e preceitos internacionais e contraria as aspirações e desejos do povo espanhol.

“De novo o ministro dos NE de Espanha, Juan Manuel García Margallo, se declara a favor das teses anexionistas e coloniais marroquinas ao expressar que a salvaguarda dos direitos humanos por parte da MINURSO no Sahara Ocidental é “inviável”, indica em comunicado a Representação da Polisario em Espanha.

Atitudes semelhantes como a repatriação dos cooperantes europeus dos acampamentos de refugiados saharauis e o apoio a Rabat em retirar a confiança ao Enviado Pessoal do SG da ONU indicam um seguidismo surpreendente, distante das aspirações do povo espanhol.

Para a Representação da Polisario em Espanha este deliberado apoio à obstinada e persistente posição marroquina ao espezinhamento dos direitos humanos é contrária ao direito internacional “num momento em que muitas organizações de defesa de Direitos Humanos aplaudiram e apoiaram o projeto de resolução apresentado pelos EUA”.

Este posicionamento persistente e contínuo a favor da ocupação do Sahara Ocidental, Sahara Espanhol até há poucos anos… - acrescenta o comunicado – só poderá conduzir a perpetuar as violações dos direitos humanos no Sahara Ocidental e a ampliar a tragédia do povo saharaui

SPS

Sem comentários:

Publicar um comentário